Gatices: Parto dos gatinhos

09:49

Oi, lindezas!
Como fiquei offline por muito tempo por conta das mudanças em minha vida (vários posts sobre isso! rsrsrs) Preciso atualizar vocês sobre as gatices aqui de casa. Aproveitando a ocasião, quero celebrar o Dia Mundial do Gato! Que nossos felinos sejam amados e respeitados. Que possam ser bem cuidados e que não sofram maus tratos e abandono!


Lembram  que adotei  uma gatinha linda? (se não lembra, fique sabendo! Hahaha. Veja AQUI). Então, a Athena ( nome que demos à ela muito antes da novela, tá?!) estava prenha de poucos dias quando nós a adotamos. O forninho estava cheio e não sabíamos!

Quando  a levamos ao veterinário nem se podia ouvir os batimentos cardíacos  dos filhotes ainda. Havia a leve suspeita de que ela pudesse ter engravidado no período em que esteve na rua.
Ela já estava mais quieta e devagar no dia anterior ao parto.
Só  um  mês  depois que começamos a acompanhar  a movimentação  da barriguinha de nossa gatinha e foi muito rápido! ela foi adotada em 01 de julho e já no dia 12 de agosto ela pariu quatro "miu mius" lindos e saudáveis. 



Parto

No dia anterior, sentimos Athena muito mais quieta e carinhosa. Ela estava usando qualquer lugar mais escondido como esconderijo. Então nós pegamos uma camiseta velha e colocamos ao redor de uma caixa grande como uma espécie de toca. Colocamos na dispensa da casa para que ela pudesse ficar mais reservada se quisesse. Apresentamos a caixa a ela, mas não rolou química!
No dia seguinte, o Leo (meu esposo) chegou em casa e viu Athena miando meio desesperada e correndo em direção à caixa. Lá dentro começou o trabalho de parto.

Eu estava trabalhando  e quando o Leo me ligou o primeiro dos  filhote estava nascendo. Eu cheguei a tempo de ver o parto dos dois  últimos e posso confessar que foi uma experiência muito mágica! Nunca tinha tido a oportunidade de ver um parto antes...e é realmente emocionante. 
Nós a ajudamos em todo o parto. Ela miava de modo a pedir apoio e nós fazíamos carinho e a incentivávamos a seguir firme. Ela fez bem o trabalho dela de lamber os filhotes até que respirassem e cortou os cordões umbilicais. 
Ela ficou exausta, mas foi uma mãe  extraordinária.
Os dois últimos  bebês  foram mais difíceis de nascer.  Athena estava tão cansada de modo que já  nem miava. Foram minutos tensos, mas ela conseguiu dar a luz e cuidar de todos os mini gatos.
Apenas o primeiro  gatinho  nasceu   colocando  a cabeça  para fora. Os demais nasceram  com as patinhas  traseiras primeiro. Já  dá  para imaginar a situação. A veterinária disse que pior é quando os filhotes estão de lado. Aí sim deve ser difícil.

Mas deu tudo certo no final. E todos respiramos aliviados por estarem mamãe e filhotes bem.

É importante saber as gatas comem suas placentas e não devem ser impedidas. Elas perdem muitos nutrientes com a gestação e precisam repor para a amamentação. Nada de reprimir sua bichaninha!
Assista o vídeo do parto de um dos filhotes.  
Sexo dos bebê
É difícil identificar o sexo dos bebês assim que nascem. Os genitais são muito pequenos e não dá para se perceber com clareza até que tenham alguns dias de vida. Mas, existem algumas probabilidades que podem valer na identificação do sexo dos gatinho com base em dica de gateiros experientes:
1.Gatinhos amarelos em 95% das vezes serão machos;
2.Gatinhos com três cores em 99% das vezes serão fêmeas ( com chances raras de nasceram machos estéreis).
Tem toda uma explicação genética para a definição do sexo à partir das cores dos gatos, mas o que posso dizer: acertaram!
O gatinho amarelo é sim macho e a tricolor é fêmea. Os outros dois que são frajolinhas ( preto e branco) são machos.

Adoção
Antes mesmo do nascimento dos bebês foi  possível  identificar  entre  nossos  amigos e conhecidos pessoas responsáveis que pudessem  se tornar  guardiões  desses chaninhos.
Para a adoção poder ser realizada era necessário esperar até  o desmame e independência dos filhotes: como se alimentarem e usarem a areia sanitária sem problemas. 
Uma das observações que fiz aos futuros guardiões foi a importância da castração. Isso evita muitos abandonos e o sofrimento de animais que não encontram lares amorosos para acolhê-los. Esse sim é um ato de amor.
Assim que a Athena deixou de amamentar nós a levamos para castrar e quando os bebês tiverem o tempo ideal também serão castrados.
Os bebês da esquerda para a direita: Aslam, Paçoca, Breno e Luke.
Athena e os filhotinhos: Nasceram famintos!
Em falar em adoção...ficamos com mais um gatinho: Aslam (AslaM - com "M" no final que nem o do livro traduzido) . O amado leão de Nárnia está em nosso lar e  aumentou nossa cota de amor animal.
Aslam assim que abriu os olhos - 8 dias depois.
Então por hoje é isso, logo mais trago mais resenhas sobre os nossos felinos e como é o processo de castração. Qualquer dúvida é só comentar!
Aproveite par ver mais fotos e videos de Athena e Aslam no instagram deles (@athenaeaslam).
Beijocas,lindezas! 

You Might Also Like

0 comentários


Deixe seu comentário, Lindeza!

Pinterest

Advertise

Os melhores links FEMININOS Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... GeraLinks - Agregador de links Colmeia: O melhor dos blogs