Bloco dos cinéfilos descompromissados

março 03, 2014

Já faz algum tempo que Carnaval, pra mim, virou sinônimo de descanso. Sem pestanejar, troco a fantasia pelo pijama e a folia por uma maratona de livros, filmes, séries ou animes. E como eu sei que tem meia dúzia na mesma vibe, resolvi fazer um post com indicações de filmes, de gêneros diferentes, que me marcaram de alguma forma. Sigam-me os bons!

As Vantagens de Ser Invisível (2012) - Baseado no livro homônimo de Stephen Chbosky, o filme é de uma tremenda sensibilidade. Ele narra a história de Charlie, um adolescente tímido e depressivo, em sua passagem pelo ensino médio. Assim como o livro, o filme fala de novas amizades, dramas familiares, sexo, drogas e os momentos únicos da vida. Um dos meus favoritos!

Sinopse: Charlie (Logan Lerman) é um jovem que tem dificuldades para interagir em sua nova escola. Com os nervos à flor da pele, ele se sente deslocado no ambiente. Sua professora de literatura, no entanto, acredita nele e o vê como um gênio. Mas Charlie continua a pensar pouco de si... até o dia em que dois amigos, Patrick (Ezra Miller) e Sam (Emma Watson), passam a andar com ele. 


Quase Famosos (2000) – O roteiro desse filme foi escrito pelo diretor de cinema Cameron Crowe a partir de memórias de quando ele escrevia para a revista Rolling Stone, aos 15 anos de idade, e acompanhou parte da turnê da banda Led Zeppelin. Uma história maravilhosa, com uma trilha perfeita. 

Sinopse: Um fã ávido por rock'n'roll consegue um trabalho na revista americana Rolling Stone, para acompanhar a banda Stillwater em sua primeira excursão pelos Estados Unidos. Porém, quanto mais ele vai se envolvendo com a banda, mais vai perdendo a objetividade de seu trabalho e logo estará fazendo parte do cenário rock dos anos 70.


Rock of Ages (2012) – Esse é para quem gosta de musicais. Uma história que começa meio clichê (a menina do interior que vai tentar a carreira de cantora na cidade grande), mas que rende momentos impagáveis. Tom Cruise e Catherine Zeta-Jones estão excelentes em seus papeis. E a trilha é de cantar junto.

Sinopse: Sherrie (Julianne Hough) é uma jovem que chega em Los Angeles vinda de uma cidade pequena. Ela sonha se tornar uma cantora de sucesso, mas pouco após desembarcar do ônibus tem sua mala roubada. Quem a ajuda é Drew (Diego Boneta), que consegue para ela uma vaga como garçonete na famosa casa de shows Bourbon, ícone do cenário rock da cidade. Drew também trabalha no lugar e não demora muito para que eles engatem o namoro. Só que o Bourbon enfrenta problemas financeiros e seu dono, Dennis Dupree (Alec Baldwin), acredita que possa salvar o local com a renda do último show de Stacee Jaxx (Tom Cruise) com a banda Arsenal, já que ele pretende seguir carreira solo. Entretanto, a esposa do prefeito (Bryan Cranston), Patricia Whitmore (Catherine Zeta-Jones), pretende fazer o que estiver ao seu alcance para fechar o Bourbon, já que o considera um antro de perdição para os jovens.

Antes do Amanhecer (1995) – Uma das histórias mais românticas (sem ser mais do mesmo) que já vi nos cinemas. Fiquei completamente encantada com a paixão entre Jesse e Celine, os personagens do filme. E a melhor parte é que é uma trilogia. As sequências são Antes do anoitecer (2004) e Antes do Pôr do Sol (2013). Para quem não conhece, vale a pena assistir. 

Sinopse: Jesse (Ethan Hawke), um jovem americano, e Celine (Julie Delpy), uma estudante francesa, se encontram casualmente no trem para Viena e logo começam a conversar. Ele a convence a desembarcar em Viena e gradativamente vai se envolvendo em uma paixão crescente. Mas existe uma verdade inevitável: no dia seguinte ela irá para Paris e ele voltará aos Estados Unidos. Com isso, resta aos dois apaixonados aproveitar o máximo o pouco tempo que lhes resta.

Trovão Tropical (2008) – Esse foi o filme que me fez respeitar Ben Stiller. Além de dirigir uma das comédias mais nonsenses que eu já vi na vida, ele protagoniza. Como se não bastasse a história, que faz você rir do início ao fim, ainda tem Robert Downey Jr. e Tom Cruise, quase irreconhecíveis, em ótimas atuações. E cara, você vai rir demais com o Tom.

Sinopse: Tugg Speedman (Ben Stiller), Kirk Lazarus (Robert Downey Jr.) e Jeff Portnoy (Jack Black) são grandes astros de Hollywood, que acertaram suas presenças em "Trovão Tropical", novo filme do diretor inglês Damien Cockburn (Steve Coogan). O projeto é a adaptação da biografia de 4 Folhas Tayback (Nick Nolte), um veterano da Guerra do Vietnã. A equipe vai ao próprio Vietnã para realizar as filmagens, mas logo o ego dos atores principais causa problemas. Tentando controlar o trio, Damien decide rodar as cenas em plena floresta, sem imaginar os perigos que sua decisão traria.

Dois Coelhos (2012) – Eu tenho muito amor por esse filme. Ele possui ótimas cenas de ação, uma trama interessante, um elenco excelente e, acima de tudo, é brasileiro. Precisa de mais motivos pra ver? Ok, tem “Sou Foda, na cama eu esculacho. Na sala ou no quarto...Pra te enlouquecer”, na trilha. Aliás, que trilha! Matanza, Radiohead, Lenine, Titãs, 30 Seconds To Mars. Muito amor!

Sinopse: Após se envolver em um grave acidente automobilístico, no qual uma mulher e seu filho são mortos, Edgar (Fernando Alves Pinto) é indiciado, mas consegue escapar da prisão graças à influência de um deputado estadual. Logo em seguida ele parte para uma temporada em Miami, onde retorna com um elaborado plano em que pretende atingir tanto o deputado que o ajudou, símbolo da corrupção política, quanto Maicon (Marat Descartes), um criminoso que consegue escapar da justiça graças ao suborno de políticos influentes.

Origem (2010) – A trama vai dar um nó na sua cabeça em alguns momentos. Sabe aquele filme que você vai ao banheiro durante a sessão, volta e continua entendendo toda a história? Não é o caso. O roteiro é absolutamente fantástico. Obra-prima de Cristopher Nolan.

Sinopse: Em um mundo onde é possível entrar na mente humana, Cobb (Leonardo DiCaprio) está entre os melhores na arte de roubar segredos valiosos do inconsciente, durante o estado de sono. Além disso, ele é um fugitivo, pois está impedido de retornar aos Estados Unidos devido à morte de Mal (Marion Cotillard). Desesperado para rever seus filhos, Cobb aceita a ousada missão proposta por Saito (Ken Watanabe), um empresário japonês: entrar na mente de Richard Fischer (Cillian Murphy), o herdeiro de um império econômico, e plantar a ideia de desmembrá-lo. Para realizar esse feito, ele conta com a ajuda do parceiro Arthur (Joseph Gordon-Levitt), a inexperiente arquiteta de sonhos Ariadne (Ellen Page) e Eames (Tom Hardy), que consegue se disfarçar de forma precisa no mundo dos sonhos.

Watchmen (2009) – Esse filme é tão polêmico quanto mamilos. Baseado na série de quadrinhos escrita por Alan Moore, a adaptação foi bem criticada por alguns fãs, que não aceitaram a forma como a história foi contada. Eu não li as HQs, então não sei até que ponto minha opinião mudaria se conhecesse a história antes. Mas o fato é que eu acho esse um dos filmes de super-heróis mais fodas que eu já vi. Abertura incrível, trilha maravilhosa, fotografia perfeita e a cena da morte do Comediante é de arrepiar. 

Sinopse: Em 1977 foi aprovada pelo congresso norte-americano a Lei Keene, que proibia as atividades de mascarados no combate ao crime. Isto fez com que vários super-heróis deixassem a carreira, como o Coruja (Patrick Wilson) e Espectral (Malin Akerman). Outros, como o Comediante (Jeffrey Dean Morgan) e o Dr. Manhattan (Billy Crudup), passaram a trabalhar para o governo. Dois anos antes da implementação desta lei, Adrian Veidt (Matthew Goode) decidiu revelar sua identidade como Ozymandias, dedicando-se a partir de então na construção de um império econômico. Em 1985 o mundo vive o clima da Guerra Fria, no qual um ataque nuclear pode acontecer a qualquer momento, vindo dos Estados Unidos ou da União Soviética. Neste clima de tensão política Edward Blake, o Comediante, é assassinado. Em seu funeral comparecem, em momentos diversos, seus antigos companheiros. Entre eles está Rorschach (Jackie Earle Haley), que acredita que sua morte seja o indício da existência de um assassino de mascarados.

The Spectacular Now (2013) – Baseado no livro homônimo de Tim Tharp. É um bonito filme de comédia dramática, com destaques para o ótimo roteiro (dos mesmos roteiristas de 500 Dias Com Ela, Scott Neustadter e Michael H. Weber) e as atuações de Miles Teller e Shailene Woodley. Um conselho: veja! 

Sinopse: Sutter Keely (Miles Teller) leva uma vida despreocupada. Ele nunca terminou os estudos, adora festas e álcool, e troca frequentemente de namorada. Quando é rejeitado por uma de suas pretendentes, ele se embebeda e acorda em um gramado ao lado de Aimee Finicky (Shailene Woodley). Nasce uma relação improvável entre esta garota solitária, fã de ficção científica, e o homem que vive apenas no tempo presente.

Boa sessão!

You Might Also Like

0 comentários


Deixe seu comentário, Lindeza!

Twitter

Acompanhe por E-mail